[email protected]

A Poesia

Eugenio Montale Publicado em 04.07.2007

*

I

A angustiante questão
sobre se a inspiração vem a frio ou a quente
não pertence à ciência térmica.
O enlevo não produz, o vazio não conduz,
não existe poesia ao sorvete ou no braseiro.
Na verdade é mais uma questão de palavras
bastante importunas
que têm pressa de sair
do forno ou do congelador.
O fato não é importante. Mal do lado de fora
elas olham em redor e têm o ar de se dizerem:
que estou fazendo aqui?

II

Horrorizada
a poesia repele
a glosa dos escoliastas.
Mas não é verdade que a grande muda
se baste a si mesma
ou ao camareiro que com ela tope
sem se dar conta de que é
seu autor.

 

Eugenio Montale Poesias
Seleção, tradução e notas de Geraldo Holanda Cavalcanti
Prefácio de Luciana Stegagno Picchio
Editora Record - Edição Bilíngüe, 1997