[email protected]

a vontade de sangue dos leões

Eduardo Ruiz Publicado em 07.04.2014

a vontade de sangue dos leões

 

 

Quero sussurros

Mas centenas de bocas


Gritam na minha frente

 

 

Quero aliviar a mordida dos teus dentes


Com um afago em teu rosto


Mas meus dedos esmagam o teu queixo


Com a vontade de sangue dos leões

 

 

Quero dormir ao teu lado


Mas uma legião de corpos


Rola sobre o meu


E meu sono se debate com eles


Para proteger teu descanso

 

 

Quero secar o chão para os teus pés


E tempestades despencam dos meus olhos


Afogam teus joelhos


E inundam teu umbigo

 

 

Quero apesar te dar um único abraço


Mas o comprimento de todos os braços


Que tive desde que nasci


Enrolam-se ao teu redor

 

 

Já até morri duas vezes e voltei


E continua assim


Tudo é excesso


Quando se trata de ti

 

 

Eduardo Ruiz - Livro VIOLENTA